Lua do Silêncio

Ou lua vazia, ou lua negra. É a lua de todas as possibilidades, de todos os inícios e de todos os fins.

Talvez as cores se tenham misturado, talvez eu me tenha esquecido de procurar bem, talvez me tenha desconcentrado...
Mas a verdade é que às vezes as coisas começam a correr tão mal, que olhamos para todas as casas e só vemos os tijolos destruídos ou feios, não vemos a cal...

Mas hoje o sol entrou pela minha janela.... veio trazer alguma luz, abrançando meu corpo e levando-o a flutuar...
O sol compença uma parte da falta que alguém me pode fazer e o sorriso no meu rosto pode viver de novo...

Descobri que a pessoa da qual depende a nossa felicidade, somos nós mesmos, com aquilo que acreditamos , com toda a nossa liberdade...
se queremos alcançar a nossa felicidade , só temos de nos sentir bem com a vida, lutar por ela ...

A solidão não começa nem acaba com um companheiro ao nosso lado, ela só começa no dia que esquecermos como nos temos amado até ali...
sim, porque temos principalmente de gostar de nós mesmos , porque é a falta de amor próprio que começa a afastar as outras pessoas ...
E com isto deixo-vos a pensar....
Será possivel amarmos alguém sem nos conhecermos a nós mesmos ?

1 comentários:

Só mesmo uma grande mulher com plena consciência do seu valor pode proferir palavras tão sábias. Se, neste momento, pudesse corrigir um dos mandamentos de Jesus Cristo seria o que diz “Ama o próximo como amas a ti mesmo” e passaria a “Ama-te acima de tudo e só depois ama o próximo”. Egoísmo? Creio que não…Falando por mim, se tivesse pensado mais em mim e menos no próximo teria chorado menos lágrimas, teria desperdiçado menos tempo, teria sido mais feliz. É assim que te respondo e completo a tua questão: não só nos devemos conhecer primeiro antes de amarmos alguém como nos devemos amar muito, mas muito mesmo…só assim saberemos exactamente como os outros nos devem amar. De acordo com o valor que nos atribuímos temos que saber exigir o mesmo tratamento do próximo, sem grandes exageros e, principalmente, sem nunca deixar que nos reduzam ou nos façam esquecer desse valor. E não pensem que com esta atitude estarão a afastar os outros de vocês, estarão sim a fazer com que apenas os que vos merecem se aproximem. Só está só quem não valoriza a sua própria companhia. Estar só, não é não ter alguém, é principalmente não se ter a si mesmo.

Who am I?

A minha foto
Desde cedo, começou por explorar práticas espirituais que a ligam directamente à Natureza, aos ciclos da Terra e ao Sagrado Feminino. Apaixonada por todas as formas de expressão criativa, começou o seu trajecto na escrita criativa, artes plásticas, desenho e pintura. Criou e participou em diversos blogs de escrita poética, investigação e espiritualidade. Desenvolveu a sua formação académica na área da Comunicação e participou em várias formações de Dança Contemporânea, Consciência Corporal, Teatro, Escrita Criativa e Artes Plásticas. Actualmente estuda Movimento Oriental. Em 2007 foi a fundadora do conceito ArtingLuna, através do qual expressa a sua linha de artesanato, em acessórios de tecido, incensos rituais, cabazes gourmet, entre outros. O conceito ArtingLuna é também a base pela qual tem desenvolvido a conexão terapêutica da Arte com a Espiritualidade, através de vários ateliers, workshops, encontros e círculos.

Um história para todos...

Followers

CURRENT MOON

Listening....

Listening....

Silent words